domingo, 1 de fevereiro de 2009

tvibopeoficial Brasil

Justiça quebra sigilo bancário de dirigentes da Universal

Lavagem de dinheiro
O Globo

SÃO PAULO - O Departamento de Inquéritos Policiais da Capital (Dipo) confirmou nesta segunda-feira que a Justiça de São Paulo determinou a quebra de sigilo bancário e fiscal de líderes da Igreja Universal do Reino de Deus (Iurd), empresários e duas empresas que estariam envolvidas num esquema de lavagem de dinheiro. O Ministério Público estadual e o Tribunal de Justiça de São Paulo não se pronunciaram sobre a decretação da quebra, revelada nesta segunda pelo jornal "O Estado de S. Paulo", alegando que as investigações contra a Universal correm em segredo de justiça. O processo por lavagem de dinheiro se arrasta desde junho de 2006.

Segundo o jornal paulista, tiveram o sigilo quebrado o segundo vice-presidente da Câmara Municipal de Petrópolis, Claudemir Mendonça de Andrade (PSDB) e outros dois ex-vereadores cariocas: Waldir Abrão e João Monteiro de Castro dos Santos. O pastor Márcio de Lima Araújo e o ex-secretário de Esportes de São Paulo, Álvaro Stievano Junior também foram atingidos pela medida judicial. O MP teria tentado quebrar o sigilo do senador Marcelo Crivella (PRB). O caso chegou a ser enviado ao Supremo Tribunal Federal, que negou o pedido. Crivella disse que o caso já foi julgado e ele já foi inocentado.

Investigação descobriu contas nas Ilhas Cayman

O grupo manteria relações com duas offshores em paraísos fiscais no Caribe: Cableinvest Limited e Investholding Limited, nas Ilhas Cayman. Segundo o "Estado", a apuração do Ministério Público paulista foi embasada em relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).

As empresas que tiveram os sigilos quebrados são a Unimetro Empreendimento S/A e a Cremo Empreendimentos S/A. A Cremo foi aberta em 1991 e tem capital de R$ 28 milhões. A empresa era a proprietária do Cessna Citation-10 usado pelo então deputado João Batista Ramos da Silva para transportar R$ 10,2 milhões em sete malas apreendidas pela PF, em julho de 2005.

A Unimetro foi aberta em 1994 e tem capital declarado de R$ 45 milhões. Há, segundo as investigações, indícios de que ambas seriam usadas para encobrir operações da Universal para utilizar o dízimo dos fiéis em operações com fins lucrativos. A direção da Universal não se pronunciou sobre a quebra do sigilo de seus dirigentes.

tvibopeoficial Brasil

About tvibopeoficial Brasil -

Author Description here.. Nulla sagittis convallis. Curabitur consequat. Quisque metus enim, venenatis fermentum, mollis in, porta et, nibh. Duis vulputate elit in elit. Mauris dictum libero id justo.

Receba Notícias da TV por E-mail

Você tem algo a falar sobre a Notícia?

>>> DEIXE AGORA SEU COMENTÁRIO <<<