Mostrando postagens com marcador Audiência e TV. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Audiência e TV. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

TVI Vídeos

DECIDIDO: TV Aratu cancela programa "Bom Dia Bahia" e vive crise de audiência

Exibido de segunda a sexta das 7h às 8h, o programa jornalístico “Bom Dia Bahia” foi cancelado e sua apresentadora, Rita Batista, demitida pela TV Aratu, afiliada do SBT em Salvador, Bahia.

Desde a quinta-feira (01/12), o programa não está sendo exibida. A última edição foi ao ar ontem e curiosamente não teve a ancoragem de sua titular: em São Paulo à trabalho – Rita também é contratada do canal pago GNT -, foi a jornalista Driele Veiga quem fez o telejornal. A âncora substituta, inclusive, se emocionou na abertura do jornal, que falou do acidente que vitimou todo o time da Chapecoense, além de jornalistas.

No lugar do “Bom Dia Bahia”, a emissora exibirá o telejornal “Primeiro Impacto”, apresentado por Dudu Camargo, Karyn Bravo e Joyce Ribeiro em rede pelo SBT.

O principal motivo do cancelamento da atração é a crise econômica, que diminuiu anunciantes. Neste ano, a TV Aratu investiu bastante em novos programas e contratados, mas as mudanças não deram o retorno esperado.

O “Bom Dia Bahia” marcava médias entre 2 e 4 pontos na Grande Salvador, ficando longe de seus concorrentes, a TV Bahia/Globo e a RecordTV Itapoan, fortes no horário com os seus programas locais.

Fonte: Na Telinha
SAIBA MAIS SOBRE ISSO:

quinta-feira, 2 de junho de 2011

tvibopeoficial Brasil

Silas Malafaia:" A Record, emissora comprada com o dinheiro do povo, está a serviço dos homossexuais"

https://lh4.googleusercontent.com/-XHBtJa2TotU/TY06rPJ6O6I/AAAAAAAAAXg/fF9wVU_6EYU/s200/silas-malafaia.jpghttp://www.sempretops.com/wp-content/uploads/edirmarcedo1_76.jpg
O pastor Silas Malafaia voltou a pegar no pé da Record na manhã desta quinta-feira, 02, via twitter.
O que Aconteceu;
Líderes religiosos entregaram ao presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), um abaixo-assinado com mais de 1 milhão de assinaturas contra o Projeto de Lei 122/2006, que aumenta a pena para quem discrimina homossexuais. O pastor Silas Malafaia atuou como porta-voz do grupo.
Os manifestantes da chamada Marcha da Família também protestaram contra o casamento gay, a legalização do aborto e a descriminalização das drogas.
Tudo isso aconteceu ontem, quarta (01).
Silas, no twitter, parabenizou as emissoras que mostraram o evento.
- Parabéns a Rede Globo, Band, SBT, RedeTV, CNT e Rede Boas Novas, pela reportagem que fizeram do evento.
E pegou no pé da Record.
- E a TV Record? Essa emissora comprada com o dinheiro do povo de Deus está mais a serviço da causa homossexual do que do Reino de Deus.
Em outro tweet o pastor manda um recado para o dono da emissora da Barra Funda.
- QUE VERGONHA BISPO EDIR MACEDO!
A rixa entre Silas e Edir vem de anos, já chegaram a trocar farpas por meios de seus blogs e programas de Tv.

Fonte: RD1
SAIBA MAIS SOBRE ISSO:

sexta-feira, 15 de abril de 2011

tvibopeoficial Brasil

Funcionários da Record são forçado a ir a uma Igreja Universal pra ouvir o Bispo Macedo

http://reporterdecristo.com/wp-content/uploads/2010/07/IURD-RECORD.jpg
Um dos principais diretores da Rede Record, o bispo Honorilton Gonçalves, surpreendeu a todos quando....AQUI

Continue LENDO EM : http://tviaudiencia.blogspot.com/2011/04/honorilton-goncalves-obrigau-todos-os.html
SAIBA MAIS SOBRE ISSO:

terça-feira, 29 de março de 2011

tvibopeoficial Brasil

NO TWITTER: Protesto contra Jair Bolsonaro ganha repercussão. CONFIRA:

Veja o Video:

O humorista Marcelo Tas disse, ainda, que realmente espera que o deputado não tenha entendido a pergunta da cantora Preta Gil

Rio - Um dos participantes da polêmica envolvendo o deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ), o humorista e apresentador do programa CQC Marcelo Tas afirmou, em entrevista ao Terra Magazine, que não se surpreendeu com o comentário de Bolsonaro. Para o apresentador, o deputado cometeu duas 'gafes' que faz com frequência: declarar apoio à ditadura militar e manifestar preconceito contra negros e homossexuais.
Foto: Reprodução
Para o apresentador, a ironia do programa acaba expondo mais os convidados | Foto: Reprodução
Tas afirma que sua reação à resposta de Bolsonaro foi de "esperança de que a alma tivesse alguma salvação" e diz que realmente espera que o deputado não tenha entendido a pergunta de Preta Gil.
O apresentador ainda ressaltou que o fato de o programa ser humorístico e utilizar a ironia como carro-chefe, os comentários e as características dos convidados acabam sendo vistos com muito mais clareza.

Bolsonaro chegou a divulgar uma nota de esclarecimento sobre a situação, mas a polêmica parece estar longe do fim.
A cantora Preta Gil pretende entrar com uma representação junto ao Ministério Público contra o deputado, pedindo que apurem crime de intolerância racial e homofobia. Em entrevista para o programa CQC, ao responder se aprovaria o relacionamento de seu filho com uma negra, o parlamentar disse que "não corria o risco" porque eles foram "muito bem educados" e não viveram num ambiente "como lamentavelmente" era o dela.
Segundo o advogado da cantora, Ricardo Brajterman, pretendem entrar também com uma ação por danos morais. O valor será afixado pelo juiz, que vai levar em conta o potencial ofensivo. No entender de Brajterman, o potencial foi "de grande conta". A indenização também leva o caráter pedagógico punitivo, para que desestimule o agressor a cometer esse tipo de conduta.
- Quando ela viu a matéria, chorou, ficou perplexa. Abalou bastante, porque ela defende os negros, e sempre tentou enaltecer a posição do negro na sociedade. Quando ela viu um parlamentar com esse tipo de postura, chocou porque vai contra todo o trabalho que ela, o pai dela e o restante da família, sempre fizeram.
Além das medidas críminais e cíveis, Preta Gil pretende notificar a Câmara dos Deputados, tanto a Comissão de Direitos Humanos quanto a de Ética, para que interpelem o deputado e apurem falta de decoro. "Foi uma atitude incondizente com a de um parlamentar dentro de um país democrático, onde o princípio maior é dignidade humana", diz o advogado.
Acusação de racismo
O deputado federal Jair Bolsonaro (PP) participou do programa CQC na noite desta segunda-feira e suas declarações supostamente racistas e homofóbicas estão sendo amplamente comentadas no Twitter. Ele foi convidado do quadro "O povo quer saber", no qual personalidades respondem perguntas de populares, no entanto a resposta mais polêmica partiu de uma pergunta da cantora Preta Gil. O nome do político é o termo mais comentado do microblog em todo o país.
Após utilizar seus clichês conservadores e defender o regime militar, Bolsonaro foi questionado por Preta Gil sobre o que ele faria caso seu filho se apaixonasse por uma negra. Ao que ele respondeu: "Preta, eu não vou discutir promiscuidade com quem quer que seja. Eu não corro este risco e meus filhos foram muito bem educados. E não viveram em ambientes, como lamentavelmente é o teu".
A filha do ex-ministro da Cultura Gilberto Gil comentou em seu perfil no Twitter que acionou seu advogado e pretende processar o político. "Irei até o fim contra esse deputado racista, homofóbico, nojento, conto com o apoio de vocês", escreveu.
O deputado estadual, Flávio Bolsonaro, filho de Jair, defendeu o pai também através do microblog. "Estou esclarecendo que o Bolsonaro entendeu errado a pergunta, difícil entender? Jair Bolsonaro não é racista nem homofóbico, é apenas contrário às cotas raciais e à apologia ao homossexualismo", afirmou.
Ações contra Bolsonaro na Câmara
Os deputados federais Brizola Neto (PDT) e Jean Wyllys (PSOL) prometeram através de seus perfis no Twitter ações contra Bolsonaro na Câmara Federal. De acordo com Brizola Neto, "Bolsonaro, como deputado, não está acima das leis. E, graças a Deus, uma das leis é a que faz do racismo um crime inafiançável".
Repercussão negativa
As declarações de Bolsonaro estão dando o que falar na Internet e as críticas crescem a cada minuto. A hashtag #forabolsonaro entrou na lista dos termos mais utilizados no Twitter e famosos e anônimos comentam o assunto incessantemente.
O apresentador Luciano Huck engrossou o coro contra Bolsonaro. Huck - que tem mais de 2 milhões e 800 mil seguidores - se dirigiu à cantora Preta Gil no Twitter e falou em defesa da filha de Gilberto Gil nesta terça-feira.
"Feliz um país que tem alguém como você como cidadã. Lamento por aqueles que votaram neste infeliz que esta onde não deveria estar", revoltou-se o apresentador.
O estilista Carlos Tufvesson foi mais um a criticar a postura do político. "Nós, cidadãos de bem, não podemos aceitar qualquer forma de preconceito, seja o racismo, a homofobia. Tolerância ZERO para o preconceito!", postou.
O integrante do CQC Rafinha Bastos, recentemente apontado pelo The New York Times como a personalidade mais influente do microblog, bem ao seu estilo, brincou com a situação: "Caro sr. Bolsonaro: O senhor esqueceu sua sanidade com a nossa produção. Favor entrar em contato".
Fonte: O Dia Online




DEIXE UM COMENTÁRIO
SAIBA MAIS SOBRE ISSO:
tvibopeoficial Brasil

GUERREIRO: José Alencar ex-vice-presidente morre aos 79 anos em São Paulo

Nos últimos 13 anos, Alencar enfrentou batalha contra o câncer.
Ele passou por diversas cirurgias e buscou tratamento alternativo nos EUA.


José Alencar (Foto: Futura Press) O ex-vice-presidente da República José Alencar , 79 anos, morreu às 14h41 desta terça (29), no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, em razão de câncer e falência múltipla de órgãos, segundo informou o hospital.

Na última das várias internações, Alencar estava desde segunda (28) na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital Sírio Libanês, em São Paulo, com quadro de suboclusão intestinal.

O ex-vice-presidente lutava contra o câncer havia 13 anos, mas nos últimos meses, a situação se complicou.

Após passar 33 dias internado – inclusive no Natal e no Ano Novo –, o ex-vice-presidente havia deixado o hospital no último dia 25 de janeiro para ser um dos homenageados no aniversário de São Paulo.

A internação tinha sido motivada pelas sucessivas hemorragias e pela necessidade de tratamento do câncer no abdômen. No dia 26 de janeiro, recebeu autorização da equipe médica do hospital para permanecer em casa. No entanto, acabou voltando ao hospital dias depois.

Durante o período de internação, Alencar manifestou desejo de ir a Brasília para a posse da presidente Dilma Rousseff. Momentos antes da cerimônia, cogitou deixar o hospital para ir até a capital federal a fim de descer a rampa do Palácio do Planalto com Luiz Inácio Lula da Silva.Ele desistiu após insistência da mulher, Mariza. Decidiu ficar, vestiu um terno e chamou os jornalistas para uma entrevista coletiva, na qual explicou por que não iria à posse e disse que sua missão estava “cumprida”. Na conversa com os jornalistas, voltou a dizer que não tinha medo da morte. “Se Deus quiser que eu morra, ele não precisa de câncer para isso. Se ele não quiser que eu vá agora, não há câncer que me leve”, disse.

No mesmo dia, ele recebeu a vista de Lula, que deixou Brasília logo após a posse de Dilma.

COMENTE O QUE VOCÊ ACHOU DESSE SUPER GUERREIRO E PROFESSOR.
SAIBA MAIS SOBRE ISSO:
tvibopeoficial Brasil

ESCANDALO: Jair Bolsonaro faz declarações racistas e preconceituosas ao CQC no dia 28/03: #forabolsonaro

O deputado federal Jair Bolsonaro (PP) será processado pela cantora Preta Gil. A artista divulgou a informação em seu perfil no Twitter após ter acesso a declarações feitas pelo político nesta segunda-feira (28) no programa CQC, da TV Bandeirantes. Convidado para participar do quadro "O Povo Quer Saber", Bolsonaro respondeu a questões feitas pela população com falas consideradas racistas e homofóbicas.
https://lh6.googleusercontent.com/-jJgNb2kBOP8/TX4klqnBNhI/AAAAAAAAARw/kXK4c62_8uE/s1600/jair_bolsonaro_carteira_motorista.jpgA resposta mais polêmica do parlamentar partiu de uma pergunta da própria Preta Gil. Depois de chegar a defender o regime militar, Bolsonaro foi questionado pela cantora sobre o que ele faria caso seu filho se apaixonasse por uma negra. A resposta: "Preta, eu não vou discutir promiscuidade com quem quer que seja. Eu não corro este risco e meus filhos foram muito bem educados. E não viveram em ambientes, como lamentavelmente é o teu". 
 http://3.bp.blogspot.com/_Q0yElbe8HTY/TO2kxMy0hQI/AAAAAAAAAIo/xPUP1p2GTPc/s1600/JAIR_BOLSONARO_RJ.jpg

A resposta veio pelo Twitter da cantora: "Advogado acionado, sou uma mulher Negra, forte e irei até o fim contra esse deputado, racista, homofobico, nojento, conto com o apoio de vocês. Não farei somente por mim e pela minha familia, que foi ofendida e caluniada por ele, mas também por todos os negros e gays desse País".
Reprodução das tuitadas da cantora Preta Gil após declarações programa CQC
O também deputado federal Jean Wyllys, do PSOL, é representante do movimento gay na Câmara e, assim como preta Gil, se manifestou pelo microblog. “Racismo eh crime! Quem pratica racismo e homofobia em TV aberta eh mais que imoral; eh criminoso quem debocha da Constituicao. Quem pensa que pode sair ofendendo a dignidade de negros e homossexuais e incitando o ódio impunemente não perde por esperar. Amanhã (hoje) vou ver o meio mais rápido de representar contra esse racista homofóbico no Conselho de Ética da Câmara! Isso não vai ficar assim!", afirmou.

Também pelo Twitter, o deputado estadual Flávio Bolsonaro, filho de Jair, tentou defender o pai: "Bolsonaro não é racista nem homofóbico, é apenas contrário às cotas raciais e à apologia ao homossexualismo. Entendo as críticas, pq baseadas numa premissa equivocada. Estou esclarecendo que o Bolsonaro entendeu errado a pergunta, difícil entender?", postou. A polêmica em torno das declarações do deputado fez que o nome do político se tornasse o termo mais comentado do microblog em todo o país.
Confira as declarações do deputado dentro do quadro do programa CQC:




DEIXE UM COMENTÁRIO 
SAIBA MAIS SOBRE ISSO: